Como desenvolver nas crianças e adolescentes a habilidade de resolução de problemas (sem brigas)

Enquanto adultos, precisamos dar oportunidade e demonstrar confiança nas crianças e adolescentes para praticar a resolução de problemas. Todos os desafios do dia a dia são oportunidades para desenvolver essa habilidade. 

Para ajudá-los a resolver problemas, não dá para o adulto definir a solução e assumir uma postura unilateral, na qual ele manda e espera que a criança ou adolescente, apenas obedeça.

Eles não desenvolvem habilidades dessa maneira. É imprescindível resolver problemas com eles, para ensiná-los através do exemplo. Tendo voz ativa na busca por soluções, eles desenvolverão um senso de pertencimento, importância, responsabilidade e autonomia

Como fazer isso?

 1) Escolham uma questão que desejam resolver e iniciem a conversa de forma tranquila, com todos expondo seus sentimentos e ideias em relação ao problema. O adulto precisa dar o mesmo espaço para a criança/adolescente fazer o mesmo… O foco não é buscar culpados ou focar no problema e sim na solução

 2) Façam juntos um momento de “brainstorming” (levantamento de ideias) em busca de soluções para resolver a questão escolhida. Lembre-se: Neste momento não julgue as ideias, deixem elas surgirem, podendo escolher alguma sugestão divertida, leve e criativa.É importante registrar todas as ideias e escolherem a solução que todos concordam para testar. 

3) Decida um prazo para testar a solução escolhida e ver se como vai funcionar. É hora de acompanhar se o combinado está sendo cumprido, mas lembre-se: Todos devem ser fiéis ao “plano”, respeitando os prazos estabelecidos da sugestão escolhida. 

 

4) Durante o momento da resolução, faça perguntas para ajudá-los a pensar mais sobre o assunto, convidar a participação e explorar suas soluções. 

       Por exemplo: 

  • Essa solução é respeitosa, relacionada ao problema, razoável e útil (Essa ferramenta da Disciplina Positiva se chama “3 R e um U das soluções”).
  • Como você acha que podemos resolver esse problema?
  • Na sua opinião, qual a melhor sugestão?

Dica extra:

Faça o acompanhamento da solução escolhida, assim saberá se a solução está funcionando ou não. Se os combinados não estiverem funcionando como deveriam, o caminho não é brigar ou reclamar, mas sim voltar na lista e escolher outra ideia!

Gostou? Compartilhe com seus amigos

Mais para explorar

mulher segundo um espelho com uma expressão feliz de autocuidado
Prígule, me ajuda!

Cuidar de quem cuida: o autocuidado materno

O que significa ser mãe para você? Você já disse a frase: “Nasce uma mãe, nasce uma culpa?”   Já percebeu que, enquanto todos ao